Campanha da tuberculose identifica três casos positivos

16/03/2017

A Campanha Municipal de Diagnóstico da Tuberculose termina nesta sexta-feira (17). Desde o dia 06 de março as unidades de saúde da cidade estão atuando na busca de pessoas com sintomas e na realização de exames para investigação do diagnóstico. Na primeira semana de atividades, foram identificados e examinados 81 casos suspeitos que resultaram em três casos positivos da doença. Os pacientes já foram informados e iniciaram o tratamento gratuitamente com medicação fornecida pela rede municipal de saúde.

A campanha é uma estratégia para marcar a passagem do Dia Mundial da Tuberculose, lembrado em 24 de março, reforçando a divulgação sobre a doença e estimulando a identificação de pessoas com sintomas para a averiguação de diagnóstico. O atendimento é gratuito e permanece disponível o ano todo, como explica a coordenadora do Programa Municipal de Controle da Tuberculose, Valquíria Gomes. “Durante essas duas semanas as equipes de saúde ficam com a atenção redobrada para a identificação de pessoas com sintoma e a verificação de novos casos”, comenta.

Sintomas da doença

O principal sinal da tuberculose é a tosse persistente e todas as pessoas que apresentem esse sintoma por mais de três semanas devem procurar uma das unidades participantes da campanha até esta sexta-feira, dia 17 de março, para realizar exames. O atendimento está sendo feito nas 31 Unidades Básicas de Saúde da cidade, Unidades de Pronto Atendimento, Unidades Pré-hospitalares, Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA-DST), Serviço de Atendimento Médico Especializado (Same), Penitenciárias, Centro de Detenção Provisória e Hospital Vera Cruz.

O diagnóstico da tuberculose é feito em duas etapas. A primeira é a busca e identificação de sintomáticos respiratórios, que são as pessoas que apresentam tosse por mais de três semanas e, em seguida, é feito um exame para verificar o diagnóstico. Esse exame é uma baciloscopia a partir do escarro. Se o resultado for positivo, o paciente é encaminhado para o tratamento específico feito com antibióticos. Conforme Valquíria Gomes, a medicação adequada, além de tratar o paciente, interrompe a transmissão do bacilo causador da Tuberculose. Fonte-Secom/Sorocaba(16/03/17)

Tweets
Voltar ao Início