GCM atende ocorrência do Botão do Pânico e primeiro caso é levado à Delegacia da Mulher

01/02/2019

Na última quarta-feira (30), por volta da 23h30, a Guarda Civil Municipal (GCM), por meio do Grupo Tático com Apoio de Motocicletas (GTAM), deteve um homem, de 35 anos de idade, por descumprimento da medida protetiva judicial, após o acionamento do Botão do Pânico. O ex-marido da assistida foi levado à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), localizada no Campolim, que agora conta com Plantão de Atendimento 24h e é a primeira DDM do interior do São Paulo com atendimento ininterrupto.

O dispositivo, que tem ligação direta com a Guarda Civil Municipal, foi implantado pelo prefeito José Crespo em fevereiro de 2018, e visa auxiliar a garantia da medida protetiva concedida às mulheres vítimas de agressão doméstica em Sorocaba. Somente neste mês de janeiro, até o momento, o Botão do Pânico foi acionado 16 vezes. Essa é a primeira vez que uma ocorrência do aplicativo é levada à DDM.

De acordo com a GCM, a equipe foi acionada pelo Centro de Operações e Inteligência (COI) para atender o acionamento do Botão do Pânico num condomínio localizado na Zona Norte da cidade. Os guardas do GTAM conseguiram detê-lo em frente ao prédio que a assistida reside. Na abordagem nada de ilícito foi localizado.

A vítima relatou aos guardas que o ex-marido ameaçou fugir com os filhos, caso ela acionasse o Botão do Pânico, e também ameaçou dizendo que se ele fosse preso, saindo da cadeia ele iria matá-la. Nesse momento, ela acionou o Botão do Pânico, ao qual resultou na prisão do indivíduo.

Na Delegacia de Defesa da Mulher, foi elaborado boletim de ocorrência e o ex-marido foi autuado em flagrante delito por descumprimento da medida protetiva judicial, ficando à disposição da Justiça. Secom/Sorocaba(01/02/19)

Tweets
Voltar ao Início