GCM e Polícia Civil apreendem aves e cigarros contrabandeados na Zona Norte de Sorocaba

04/04/2018

No final da tarde de ontem(3), uma operação conjunta realizada entre a Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes), Romu (Ronda Ostensiva Municipal) e Patrulha Ambiental, terminou com a apreensão de 17 aves silvestres e mais de 130 pacotes de cigarros contrabandeados. A ocorrência foi registrada no Jardim Nova Esperança, Zona Norte de Sorocaba.

 

Os policiais civis e os gcms dirigiram-se até uma casa na rua Itanguá, onde havia a denúncia por tráfico de entorpecentes. Ao chegar na garagem do local, porém, eles se depararam com 14 gaiolas contendo 17 aves silvestres (cinco papagaios, um galo de campina, um azulão, quatro sabiás, um pintassilgo, dois canários belgas, dois canários da terra e um chupim).

 

De acordo com a Patrulha Ambiental, as aves estavam em estado de abandono e maus-tratos. “As gaiolas foram encontradas totalmente sujas, com acúmulo de fezes e a maioria delas estava sem comida ou água para os pássaros”, diz o gcm Magalhães.

 

A ação policial ainda encontrou 131 pacotes de cigarros, mais 74 maços soltos, sem qualquer tipo de recibo ou comprovante de venda/pagamento, o que leva à suspeita de que o produto é contrabandeado. 

Pouco depois, o proprietário da residência, J. A. A., de 34 anos, compareceu e assumiu a posse não somente das aves, como também dos cigarros que foram apreendidos. 

As aves silvestres foram levadas para o Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros, onde ficaram sob os cuidados dos veterinários. O caso foi apresentado na Dise, onde o Boletim de Ocorrência foi registrado e, logo após, encaminhado para a Polícia Federal. J. ficou à disposição da justiça. Fonte: Secom/Sorocaba (04/04/18)

Tweets
Voltar ao Início