Prefeitura realiza Semana de Mobilização Contra o Aedes aegypti

27/11/2019

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Saúde (SES), realiza entre os dias 25 e 29, a Semana de Mobilização Contra o Aedes aegypti. A programação conta uma série de atividades de prevenção e controle das arboviroses (dengue, chikungunya, zika e febre amarela). A proposta da ação é promover uma grande varredura para retirada e eliminação de criadouros e orientar a população para que se dedique a eliminar os recipientes e locais com água parada, em seus imóveis.

Como parte da programação, a Divisão de Vigilância Epidemiológica e Zoonoses iniciou a abertura da semana com o encontro da “Brigada Contra o Aedes aegypti”. O evento ocorreu na manhã de segunda-feira (25), no Teatro Municipal Teotônio Vilela (TMTV) e reuniu 235 servidores das secretarias municipais.

O terminal Santo Antônio recebe uma exposição de criadouros do mosquito Aedes aegypti e distribuição de material gráfico com as orientações para o combate do mosquito e formas de prevenção das doenças, além da instalação do “Mosquitão” para mobilizar a população na luta contra o vetor. A orientação será realizada até o dia 29 das 9h às 16h.

Nesta quarta,  dia 27, o Comitê Municipal de Combate às Arboviroses realiza uma reunião entre os representantes de cada secretaria municipal para planejar ações intersetoriais no combate ao mosquito. Já na quinta-feira (28), as 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) realizam o ‘Dia D’ para o desenvolvimento de atividades educativas para combater o mosquito Aedes com disponibilização de faixas, cartazes e folders informativos.

Já na sexta-feira, dia 29 de novembro, a semana se encerra com um ‘Dia D’ de limpeza no bairro Nova Sorocaba, para remover criadouros do mosquito. O local foi escolhido por ser a região com maior número de casos em 2019 e continua sendo um local com grande porcentagem de larvas.

De acordo com a veterinária e chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica Zoonoses, Thais Buti, o combate contra o mosquito Aedes aegypti é algo sério e a população precisa colaborar. Não adianta apenas o poder público fazer o seu trabalho, a conscientização e sensibilidade dos cidadãos é essencial para que não ocorra uma epidemia como a de 2015. “A articulação das diferentes áreas e serviços da Prefeitura de Sorocaba visa a integralidade das ações para enfrentamento das arboviroses. Afinal, o problema da dengue é responsabilidade da cidade e não só da saúde”, explica.

Casos de arboviroses em Sorocaba

Até o momento, Sorocaba registrou 1.067 casos confirmados de dengue (907 autóctones, 108 importados e 52 indeterminados), 92 de chikungunya (81 autóctones, cinco importados e seis indeterminados) e um caso importado de febre amarela, infectado na cidade de Cajati. Nenhum caso de zika foi registrado. Foi confirmado uma morte por dengue ocorrida em junho, sendo a paciente do sexo feminino de 54 anos, sem doenças crônicas. Secom/Sorocaba

Tweets
Voltar ao Início