Sobe para 11 mortes confirmadas por febre amarela em São Paulo

14/04/2017

Já são 11 as mortes confirmadas por febre amarela em moradores do Estado de São Paulo neste ano, segundo números divulgados ontem(13) pela Secretaria da Saúde do Estado. Entre esses casos, cinco são considerados importados, ou seja, os pacientes adquiriram a doença no Estado de Minas Gerais.

Em municípios paulistas, foram confirmados 14 casos autóctones de febre amarela silvestre este ano e, desses, seis evoluíram para óbito, o que mostra o alto grau de letalidade da doença. Outros 17 casos de febre amarela estão em investigação - em 11 desses os pacientes podem ter se contaminado no próprio Estado paulista.

Conforme a pasta, os óbitos decorrentes de contaminações que aconteceram dentro do Estado foram registrados nos municípios de Américo Brasiliense, Amparo, Araraquara, Batatais, Tuiuti e Monte Alegre do Sul. Os demais casos confirmados, mas sem óbito, aconteceram nas cidades de Monte Alegre do Sul, Araraquara, Águas da Prata, Amparo. Santa Cruz do Rio Pardo e Mococa. As mortes confirmadas em que os pacientes se infectaram fora do Estado foram em Santana de Parnaíba, Paulínia e três na capital.

Desde o ano passado, foram confirmados 72 casos positivos de febre amarela em primatas não humano nas regiões silvestres de Ribeirão Preto, Barretos, Franca, São José do Rio Preto, São João da Boa Vista, Sorocaba e Campinas. Nessas regiões foram feitas ações de bloqueio de vetores e pesquisas em matas. Os macacos são vítimas da febre amarela como os humanos e não transmitem o vírus, apenas indicam a presença deles, servindo de alerta para as pessoas. Com informações do Estadão Conteúdo(14/04/17)

Tweets
Voltar ao Início